rise foundation reabilitação alternativa sistema prisional justiça presos reclusos prisão prisões justiça malta

No seguimento da nova página publicada no site da APAC, Quem Somos, e dos Casos de Estudo presentes, vamos lançar uma série de blog posts a apresentar os casos de estudo desenvolvidos e que nos inspiram para melhorarmos o nosso sistema prisional.

Hoje apresentamos a RISE Foundation. A RISE Foundation é responsável pela gestão do programa Reabilitation in Society Malta, que tem o objetivo de aumentar a segurança e o bem-estar da comunidade.

Este programa é implementado num ambiente de pequena escala, não prisional e diferente em termos de níveis de segurança, fornecendo ao residente serviços de reabilitação, orientação e vigilância adequados, a fim de se reintegrar completamente na comunidade. A RISE Foundation apoia o residente na transição de um Estabelecimento Prisional para a Sociedade através de uma casa de detenção, tornando a reintegração mais eficaz.

País: Malta

Nº de casas de detenção: 1

Ano de criação: 2016

Fontes de receita: MJ de Malta

Pilares Presentes

Integração

Integração

Dimensão

Dimensão

Diferenciação

Diferenciação

Principais Números

Taxa de reincidência Malta: 66%

Taxa de reincidência RISE Foundation*: SI

Custo reclusos Malta: 90€

Custo reclusos na RISE Foundation: SI

Capacidade

Total de reclusos CDD: 8

Nº de pedidos de admissão/ano: SI

Tempo até assinatura do compromisso: SI

% população prisional na RISE Foundation: SI

Recursos Humanos

Nº de staff por CDD: SI

Nº de voluntários por CDD: SI

Trabalho

Negócios sociais e outras vertentes de trabalho SI

Fatores Críticos de Sucesso

SI

Ainda não existem dado suficientes para avaliar a taxa de reincidência do programa da Rise Foundation uma vez que é muito recente.

SI – Sem Informação Disponível

Outros Dados

Pequena Dimensão: O conceito de reclusão num contexto de pequena dimensão possui vários benefícios que permitem a integração dos reclusos na sociedade e a redução da reincidência. Desta maneira, consegue-se uma maior atenção individual, permitindo que os colaboradores atendam melhor às necessidades pessoais de cada individuo, nomeadamente cuidados de saúde. A RISE Foundation tem isto em atenção, e a sua casa tem apenas 8 residentes, estando já a ser preparada a abertura de uma segunda casa.

Arquitetura e design: O design da casa desempenha um papel bastante importante, e por isso, os residentes são colocados em quartos partilhados, para que se promova o convívio saudável entre todos. Aprende-se a respeitar o espaço dos outros e a viver em comunidade, preparando-os para a liberdade.

Integração na Comunidade: O facto do contexto de pequena dimensão estar localizado na comunidade permite ao residente sentir-se mais próximo dela, fazendo com que se concentre menos nas atividades ilegais e mais no seu processo de reinserção. A reabilitação na comunidade tem outro benefício importante, o de permitir que as crianças se encontrem com os seus pais num contexto comunitário e normalizado. Este tipo de contacto é mais saudável para as crianças, e ao mesmo tempo, facilita o retomar das relações interpessoais e familiares que foram afetadas pela reclusão.

Funcionários e Ambiente: Estão envolvidos no projeto profissionais como assistentes sociais, psicólogos e funcionários relacionados à educação e empregabilidade. No projeto, a reabilitação ocorre num ambiente mais doméstico e comunitário. Para que isso aconteça, a RISE Foundation decidiu que a melhor forma de o fazer seria promover um ambiente familiar baseado na igualdade, onde os técnicos e vigilantes não andam fardados nem armados.

Para além disso, a RISE Foundation considera a atenção individual como um aspeto necessário na reintegração gradual. Por isso, quando um residente termina um programa, continua a receber um acompanhamento individualizado no exterior.

Vasco Gonçalves

Gestor de Projeto na APAC Portugal